O mau hálito

exameConsiderações sobre o mau hálito.

O termo halitose ou mau hálito é conhecido como um cheiro desagradável que exala da boca enquanto falamos ou respiramos.

O mau hálito tem um impacto consideravelmente ruim na vida das pessoas que sofrem com isso em todos os aspectos: social, profissional e pessoal.

A tecnologia evoluiu e hoje é possível através de exames específicos detectar o tipo de halitose que o paciente sofre, por exemplo a causada por bactérias ou a metabólica. Ambas podem ser tratadas.

O mau hálito é considerado no mundo a terceira causa de visitas aos médicos e dentistas porém alguns profissionais não estão preparados para fazer o exame ou mesmo propor um tratamento rápido e adequado.

No passado, a halitose foi considerada uma aflição incurável mas nos anos recentes é possível perceber que o mau hálito tem cura.

CAUSAS

A halitose geralmente é causado por um número aumentado de bactérias na boca, na garganta e na cavidade nasal. Essas bactérias se alimentam de depósitos de alimentos residuais, células descamadas e do corrimento nasal. Durante esse processo proteínas são decompostas pelas bactérias e o cheiro desagradável é produzido.

A maioria dos pesquisadores concordam que o mau hálito é originário da parte posterior da lingual (85-90% dos casos), o nariz é responsável por 5-7% dos casos e a garganta por 3-5%, as outras porcentagens derivam de condições anormais do organismo.

Além das bactérias, outros fatores que contribuem para o mau hálito são:

  • Boca seca – pode ser ocasionada por estresse, períodos de jejum e certos medicamentos.
  • Ingestão de certos alimentos como – alho, cebola, excesso de carne vermelha e queijos.
  • Corrimento nasal – sinusite crônica, desvio de septo.
  • Cáseos amigdalianos
  • Fumo  e álcool – contribute para a boca seca e inflamação das gengivas

Em casos mais raros o mau hálito pode ser originário de diabetes não controlada, lentidão do metabolismo do fígado, infecções renais, pulmonares e outros.