Tratamento do Mau Hálito

COMO É O TRATAMENTO DO MAU HÁLITO
O tratamento específico de halitose inclui: prescrição de medicamentos para boca e saliva, limpeza profunda dos tecidos gengivais quando necessário, orientação de higiene bucal e lingual (com aplicação de medicamentos tópicos se necessário), indicação de especialidade médica se houver necessidade ( e acompanhamento) e sessões adicionais para verificação tanto do resultado como da manutenção dos niveis baixos de mau hálito.

A limpeza profunda dos tecidos gengivais normalmente é necessária. É ela que remove cálculos e tártaros subgengivais (que estão embaixo da gengiva e as vezes são invisíveis a olho nú). As vezes é necessário mais de uma sessão de ultrassom. Isso depende da quantidade de cálculo subgengival e da quantidade de sangramento. O paciente pode precisar de medicações durante o intervalo das sessões. É importante enfatizar que sempre que houver sangramento haverá mau hálito ! Portanto antes de imaginar que o problema é médico é preciso verificar com seu dentista os pontos de sangramento bucais por mais imperceptíveis que sejam.

Alguns pacientes não apresentam sangramento mas podem ter bactérias alojadas entre as papilas linguais que são locais de difícil higienização. Nesses casos além da limpeza mecânica precisamos nos atentar para o uso de medicações antibacterianas na forma de gel. As vezes somente a limpeza com o uso do limpador (que é necessário !) não é suficiente.

Outro foco de atenção durante o tratamento é o funcionamento das glandulas salivares. Pacientes com boca seca tendem a acumular um maior número de bactérias na boca. A volta do fluxo salivar pode ser realizada com medicações, ou com eletroestimulação transcutânea (indolor) associado ao laser.

Em resumo são várias as causas de halitose como todos podem ver pelos exemplos acima. Por isso faz se necessário a consulta minusciosa, os exames e a explicação do correto diagnóstico. Para assim estabeler a melhor estratégia de tratamento para cada paciente.

Resultado de imagem para tongue gel
Não estão incluídos tratamentos odontológicos como tratamento de canal, restaurações, tratamento gengival, cirurgias, estética e implantes. Geralmente o tratamento de Halitose é feito em 30 dias, mas há necessidade de acompanhamento após essa primeira fase para certificar se de que a boca entrou em equilíbrio e a halitose não vai voltar.
Muitos pacientes perguntam sobre a garantia de tratamento de halitose. Esse tratamento não é complicado desde que o paciente siga corretamente as instruções do tratamento, tome nos horários certos as medicações e faça os retornos ao consultório para refazer os exames no prazo determinado pela doutora. Se ele fizer corretamente o tratamento indicado, o próprio paciente sente sua melhora e ganha maior confiança no tratamento.

É importante ressaltar que muitas vezes o tratamento do mau hálito precisa ser em conjunto com o tratamento da salivação. Esta última requer um tempo maior de monitoramento e até que o fluxo salivar esteja normalizado pode ser necessário um período de monitoramento do paciente. O reestabelecimento do fluxo salivar é importante para a manutenção de uma lingua limpa.

A salivação pode ser corrigida de diversas maneiras: com alteração de dieta, com medicamentos, com estimulação eletrotranscutânea (tens) e com aplicação de laser, principalmente nos casos onde o paciente não pode fazer uso de medicamentos. Após ser determinado com qual tipo de tratamento a glândula salivar responde melhor é que podemos estipular o tempo de duração do tratamento. Resultado de imagem para laser nas glandulas salivaress.